“Inquietude”

Por Denise Ferreira - 24/07/2020 - 18:30 hs
“Inquietude”
Divulgação

“Inquietude”

 

Caros leitores, tenho percebido que a inquietude tem invadido os corações e mentes de muitas pessoas nestes tempos de pandemia. Ja ouvi de algumas pessoas que a vida perdeu o sentido e que tudo perdeu a graça. Estávamos acostumado com a correria diária, com trabalhos, estudos, grupos de amigos.. E todos de uma hora pra outra, tivemos que nos adaptar e mudar a rotina . Quando nos deparamos fora da rotina que estávamos acostumados, sem perceber acabamos, baixando o olhar e a guarda e nos deixando envolver pela angústia, medo e muitas vezes pelo desespero, que muitas vezes acaba gerando pensamentos sem sentido, que faz o momento perder a graça e o brilho. Pois o novo sempre causa certo medo e por isso muitos preferem recuar ou paralisar. Mas no atual momento em que estamos precisamos cuidar muito de nossa saúde mental, compreender que nosso alicerce é forte e quaisquer obstáculos que possam surgir, sempre terá solução para resolver ou contornar da melhor forma possível.

 

Vivemos hoje em um mundo de inseguranças, cercados de obstáculos que levam em certos momentos a profundos vazios existenciais . Muitas vezes as pessoas acabam ficando encurraladas, sem saber qual direção seguir..Com medo de sair na rua e se contaminar, com medo de morrer de fome se não for no mercado, com medo e inseguros de trabalhar, mas ao mesmo tempo com medo de perder o trabalho.. O medo é o principal gerador de tudo.. Mas outras diversas situações,

 

também contribuem para essa inquietude mental. Cada ser humano pensa de um jeito, cada um compreende as coisas a sua maneira, todos querem ter razão em seu ponto de vista e assim os dias passam e ninguém chega a consenso algum para extinguir o inimigo invisível. Não seria mais fácil a todos se enxergássemos uns aos outros? Eu posso até pensar diferente do meu vizinho, mas se for pra melhorar a pintura do prédio, a cor da tinta será o de menos .. Medir força em momento que precisa de união é permitir que todos sejamos amarrados no presente, sem chegar ao futuro. Passamos meses, anos de nossas vidas construindo um alicerce com bens materiais, para um futuro mais estável e seguro, achando ser a única opção para usufruir de um futuro tranquilo e feliz.. ´Mas hoje em meio ao caos em que estamos, percebemos que nosso bem maior é nossa vida e que mesmo tendo posses, palavras bonitas ou o famoso “ jeitinho”, a “corôa” é igual a todos. Então compreendemos o real sentido da vida.. Tudo o que de melhor surgir de material, enquanto aqui estivermos, não passará de ilusões.. mas a vida essa sim é a mais pura realidade.

 

Então vamos olhar uns pelos outros.. Eu cuido de você, você cuida de mim.. e assim passaremos rapidamente por este caminho penoso, que mais parece um calvário. Quando você perceber sinais ou sintomas, que possam te levar ao desespero, converse com alguém, não se pode perder a esperança nem deixar pensamentos negativos soltos em sua mente. Pois os pensamentos fazem fumaças, que geram as dores físicas ou de alma. Tente conversar com alguém próximo para poder dissipar essas angústias e dores que o atormentam, saber de onde surgiu, pois não ficamos resfriados, tristes, angustiados sem motivo, tudo tem uma raíz e muitas vezes precisamos descer até ela e pedir ao criador pela cura. Sabemos que o estado e o mundo no geral, giram em torno da economia, vemos grandes empresas fechando as portas e encerrando suas atividades, mas ao mesmo tempo, não adianta neste momento revoltas, brigas, gritos.. Se unirmos forças seguramente encerraremos este ciclo em breve. Todos possuímos uma força gigantesca dentro de nosso interior, capaz de causar um tsunami por onde passar. Mas a mesma força também é capaz de aquietar a mente e transmutar qualquer pensamento negativo que possa surgir. A partir de agora quando você acordar pela manhã, agradeça por sua vida e por estar bem. E se ficar triste ou desanimado, revoltado, lembre-se de tudo que a vida te proporcionou até aqui,

 

valorize seus dons, e as janelas que a vida te abre, em meio a tantas portas que se fecham nestes tempos.

 

Lembre-se: eu cuido de você, você cuida de mim e assim cuidamos do todo.

 

Denise