Seja bem vindo
Torres,21/06/2024

  • A +
  • A -

Alerta de Saúde Pública: medidas cruciais contra doenças transmitidas pelas enchentes

A prefeitura de Arroio do Sal emite um alerta urgente à população sobre os riscos de doenças associadas às recentes enchentes.

Fonte: Paula Borges/ PMASal
Alerta de Saúde Pública: medidas cruciais contra doenças transmitidas pelas enchentes DIVULGAÇÃO

 Entre as preocupações está a leptospirose, uma doença
infecciosa transmitida pela bactéria encontrada na urina de ratos. A população
deve estar atenta aos sintomas que incluem febre, dores de cabeça e musculares,
perda de apetite e náuseas, que geralmente aparecem entre 5 a 14 dias após a
exposição. Para prevenir a infecção, recomenda-se cobrir feridas, usar calçados
e luvas impermeáveis e evitar contato com águas possivelmente contaminadas.

Além disso, a hepatite A,
uma doença viral transmitida através do contato com fezes de pessoas
infectadas, também representa uma ameaça. Sintomas como mal-estar, febre, dores
musculares, náuseas e alterações na coloração da urina e fezes podem surgir de
15 a 45 dias após a contaminação. A vacinação infantil é essencial para a prevenção,
assim como a manutenção de práticas de higiene rigorosas.

O tétano acidental, causado
por uma bactéria que habita o meio ambiente, é outra doença que requer atenção.
Os sintomas, que incluem febre baixa, dificuldade de deglutição e contrações
musculares, podem aparecer de 3 a 21 dias após o contato com a bactéria. A
prevenção envolve cuidados ao manusear materiais em áreas com entulho e o uso
de equipamentos de proteção como luvas e botas de borracha.

Entre as preocupações estão
também os acidentes com animais peçonhentos, que podem causar desde reações
locais até choque anafilático, dependendo da toxina injetada. Para prevenir
tais acidentes, recomenda-se extremo cuidado ao manusear entulhos ou materiais
de construção, sempre utilizando equipamentos de proteção como luvas e botas de
borracha. É crucial evitar o contato com animais peçonhentos, mesmo que
aparentem estar mortos.

As doenças diarreicas agudas
também representam uma ameaça significativa, sendo transmitidas por bactérias,
vírus e parasitas presentes em águas contaminadas e resíduos animais. Os
sintomas incluem diarreia intensa, mal-estar, dor abdominal, náusea, vômito e
febre. A prevenção passa pelo consumo de água tratada, manutenção de hábitos de
higiene rigorosos, cuidados na manipulação de alimentos e a não ingestão de
alimentos estragados ou mal conservados.

Além disso, doenças
respiratórias infecciosas, como as causadas pelos vírus da Covid-19 e da gripe,
são motivo de alerta. A Síndrome Gripal, caracterizada por febre, calafrios, dor
de garganta, dor de cabeça, tosse, coriza, e distúrbios olfativos ou
gustativos, pode se manifestar de 1 a 7 dias após a exposição ao agente
infeccioso. A prefeitura enfatiza a importância da vacinação e de medidas
preventivas como o uso de máscaras e a higienização das mãos para reduzir a
propagação dessas doenças.

A população é instruída a
seguir as orientações das autoridades de saúde e a reportar imediatamente
quaisquer casos suspeitos, a fim de garantir uma resposta rápida e eficaz na
contenção de possíveis surtos. A colaboração de todos é essencial para superar
os desafios trazidos pelas enchentes e proteger a saúde coletiva.

A administração municipal
enfatiza a importância de medidas preventivas e pede que a população siga as
orientações para reduzir o risco de infecções. A conscientização e ação
imediata são cruciais para a saúde e segurança de todos durante e após
desastres naturais como enchentes.

Caso apresente algum sintoma
se dirija ao PA para receber o atendimento necessário, bem como tratamento
adequado.

Com informações do Centro
Estadual de Vigilância em Saúde (CEVS) do Rio Grande do Sul.

























Compartilhe isso:




COMENTÁRIOS

Buscar

Alterar Local

Anuncie Aqui

Escolha abaixo onde deseja anunciar.

Efetue o Login