Conheça o caminhão que pode acabar com a profissão dos caminhoneiros no Brasil

O caminhão totalmente autônomo que já atua no Brasil

Por Volnei Vargas 04/07/2022 - 14:06 hs
Foto: Reprodução / Internet
Conheça o caminhão que pode acabar com a profissão dos caminhoneiros no Brasil
A era dos caminhões autônomos

Sem sombra de dúvidas o caminhão é a principal ferramenta de trabalho dos profissionais das estradas e a grande paixão de quem vive nessa profissão, mas será que essa história pode mudar?

A era dos caminhões autônomos já povoou as estradas de todo o planeta desde 2015 com muitos exemplares em forma de testes e outros já sendo comercializados sem precisar da ajuda de um motorista ao volante.

Desde 2018 um caminhão com todos os requisitos autônomos chegou em solo brasileiro, estamos falando do Axor 3131, modelo da marca Mercedes-Benz.

O veículo é similar ao axor 3131 apenas com a mudança da tecnologia autônoma integrada pela empresa grunner, parceria da Mercedes em tecnologia agrícola entre outros serviços.

Para se ter ideia do nível de automação dos veículos sem caminhoneiros, eles são classificados em cinco categorias.

  • 1° Sensores

  • São aqueles caminhões que possuem tecnologia para identificação de rolamentos, assistência ativa de frenagem e controle de distância e velocidade através de radares.

    • 2° Aprimoramento da tecnologia

    Os caminhões conseguem se locomover, frear e acelerar com uma rota já determinada, mas necessitam de alguém para ativar todo o sistema, uma forma de piloto automático, onde o humano deve intervir em caso de pane.

    • 3° Aprimoramento da tecnologia

    O nível 3 é bem similar ao 2, porém requer menos da presença humana ativando o seu sistema.

    • 4° Caminhão com tecnologia para rodar sozinho

    O caminhão foi feito para andar em uma rodovia sem a necessidade de um humano na cabine. 

    • 5° Caminhão 100% autônomo

    Um veículo nesse nível consegue andar em qualquer centro urbano sem a necessidade de um motorista.

    O caminhão que habita em terras brasileiras se encaixa no nível 2, precisando ainda de um humano na cabine. 

    Com o avanço da tecnologia estes caminhões podem sim tomar o lugar dos caminhoneiros, mas como vemos essa situação pode demorar e muito para acontecer

    Fonte: https://www.brasildotrecho.com.br/

    Assista